Yaoundé: líderes secessionistas se recusam a comparecer em tribunal

Julius Ayuk Tabe e seus companheiros se recusaram a comparecer ao Tribunal Militar de Yaounde na segunda-feira como parte de seu julgamento por terrorismo.

Para sua segunda audiência, o juiz Jacques Baudouin Misse Njone rejeitou o caso Ayuk Tabe e companhia. O caso é adiado para 29 abril a pedido do advogado de defesa. Como nem todos estavam presentes nos Camarões, eles haviam se apoderado do Tribunal para solicitar um adiamento. Coisa concedida nesta segunda-feira, 08 APRIL 2019.

A audiência de hoje foi realizada na ausência do acusado. Eles se recusaram a comparecer no tribunal. Eles não vão lá desde que seu apelo ao Tribunal de Apelação do centro não seja examinado, diz-se do lado da defesa. Julius Ayuk Tabe e seus companheiros reivindicaram sua nacionalidade estrangeira - a de "ambazonia" - perante o tribunal militar. Diante disso, eles pediram à Corte que se julgasse incompetente para julgá-los. O que o tribunal rejeitou.

Os advogados de defesa prometeram ir ao Supremo Tribunal se o seu pedido fosse rejeitado no Tribunal de Recurso. Enquanto isso, eles pedem ao juiz para suspender o processo pendente perante o Tribunal Militar de Yaoundé.

Este artigo apareceu primeiro em https://actucameroun.com/2019/04/09/yaounde-les-leaders-secessionnistes-refusent-de-se-presenter-au-tribunal/