A Missão da ONU-UA para "mobilizar" em torno do acordo de paz Central

A ONU e a União Africana (UA) convocaram, no início de uma visita conjunta à República Centro-Africana, a "mobilizar todos para avançar rapidamente na implementação do acordo de paz" assinado no início de fevereiro.

"A palavra chave é a mobilização de todos para avançar rapidamente na implementação do acordo", disse o secretário-geral adjunto das Nações Unidas para as Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, em sua chegada domingo em Bangui. , de acordo com um vídeo publicado segunda-feira em redes sociais pelo governo da África Central.

"Existe uma janela de oportunidade que não deve ser autorizada a fechar, porque ela pode não ser reaberta tão cedo", acrescentou.

Acompanhado pelo Comissário da Paz e Segurança da UA, Smaïl Chergui, o Sr. Lacroix está a visitar durante quatro dias na República Centro-Africana. Os dois homens se renderam na segunda-feira em Bambari, cidade no centro do país, palco de muita luta desde o início do ano.

Uma reunião do Grupo de Apoio Internacional para a República Centro-Africana está programada para quarta-feira em Bangui, que também terá a participação do Diretor da União Européia (UE) na África, Koen Vervaeke.

Um acordo de paz de Cartum foi assinado no início de fevereiro em Bangui, entre os catorze grupos armados e as autoridades. Preparado desde 2017 pela UA, é o oitavo assinado desde o início da crise no 2013.

Um novo governo foi designado como resultado desse acordo e reorganizado depois que os grupos armados discordaram.

Enquanto a mais recente equipe do governo ainda ganhava em grande parte os fiéis do presidente Faustin-Archange Touadéra, muitos representantes de grupos armados, incluindo alguns líderes citados em relatórios de ONGs por abusos, foram designados para assumir responsabilidades.

Apesar disso, vários confrontos ocorreram no país desde a assinatura do acordo. No início de abril, a ONU lançou uma grande operação militar contra um grupo armado no oeste do país.

Rica em recursos naturais, a República Centro-Africana está dilacerada pela guerra, que obrigou quase um quarto de 4,5 milhões de pessoas a fugir de suas casas.

Fonte do artigo: https://www.voaafrique.com/a/une-mission-onu-ua-to-mobilize-about-the-agreement-of-centralafrica/4875994.html