Frantz Fanon pelo diretor Hassane Mezine

Nesta quarta-feira 17 abril é lançado nos cinemas da França um documentário dedicado a Frantz Fanon (1925-1961). O diretor Hassane Mezine faz um retrato feito por homens dessa grande figura da luta contra a colonização em "Fanon, ontem, hoje".

Aimé Césaire apelidado de " o guerreiro de sílex ". Quem foi Frantz Fanon ? Psiquiatra brilhante, voluntário com as Forças Francesas Livres durante a Segunda Guerra Mundial, ativista pela independência da Argélia, este nativo da Martinica foi tudo de uma vez. Ele foi também e acima de tudo um cabeça pensante da luta anticolonial, autor de dois livros que se tornaram clássicos: Pele negra, máscaras brancas et Os malditos da terra, publicado em 1961, alguns dias antes de sua morte.

« Este livro vai ser um pouco de testamento, explica o diretor Hassane Mezine, em que ele mostrará um pouco de medo das contra-revoluções vindouras em uma África onde os países são recém independentes, como Tunísia, Marrocos ou os países da África Ocidental, onde já podemos ver colocar mecanismos de neocolonialismo ou o que hoje se chama Françafrique. Ele vai alertar muito sobre os riscos que virão se saíssemos das revoluções no leito. »

O cineasta pinta um retrato sensível desse homem através do testemunho de quem esfregou os ombros com ele. Porque, embora morto pouco antes da independência da Argélia, Frantz Fanon marcou seu tempo e ainda hoje continua a interessar e irrigar pensamentos descolonizantes.

Fonte do artigo: http://www.rfi.fr/culture/20190417-frantz-fanon-realizer-hassane-mezine